sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Sim, uma benção...


Uma benção. Benção que vem do céu.
A poesia reluz, a poesia acalma e conduz o meu peito, meu jeito.
A poesia me ajuda.
A poesia me ampara, me alinha, e me agrada.
A poesia me mantém na estrada...
Em diversos momentos, foi ela que me segurou.
Foi ela que me deu conselhos e foi ela que mais me
ajudou a não sair dos trilhos... De vez.
Ser ajudado pela inspiração poética é quase uma benção...
Um sopro divino.
Um paralelo celeste... Doce, claro e magnífico.

De dia, à noite. Um momento claro, bento.
Uma prece... Um lamento... Em paz, uma oração...
Lápis e papel na mão. Fechar os olhos e respirar.
Se fechar, pensar e depois se abrir.
Aceitar e deixar fluir, tudo aquilo que vem da alma.
Que quer, e que precisa sair.
E depois, ao ler, poder sentir, refletir e entender a
maravilha das palavras celestiais.
A alegria das palavras nupciais.
Nesse casamento, maravilhoso e profundo,
entre você, seu coração e as maravilhas que acontecem no universo.
Nesse momento. Nesse dia... E para sempre.
Meu queridos, fiquem em paz e, com Deus.
Feliz 2011...

Um beijo grande,

Maü Cardoso.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Meu blog sou eu...


Meu blog sou eu...
Sim, sou eu um tanto despido.
Sou eu, de um jeito querido...
Real e desprovido, de toda e qualquer máscara ou escudo.
Assim, desnudo e verdadeiro.
Querido, real e por inteiro.
Querido e perdido, num blog de cor.
Um blog com sabor, com luz e magia.
Um lugar de contos, de fadas e poesia.
Um pequeno e importante, espaço de amor.

Sim, meu blog sou eu.
Sou eu assim, temperado.
Querido, livre e mergulhado nesse lindo mundo de meu Deus.
Sou eu, esse meu blog.
Estado de alerta e feliz.
Encantado, extasiado e aprendiz, desses meus sonhos.
Sou livre, leve e radiante.
Cru ou assado. Doce ou salgado.
Algodão pesado e azul.
Um blog de verdade, assim como o que sinto.
Com linhas tortas e profundas.
Atração, união ou não. Quase, um labirinto.
Partida e chegada. Sorriso, Lua e morada.
Instantes de alegria e tristeza.
Um blog de mim, com carinho e beleza.
Fogo, beijo e certeza, doces, num instante de magia.
Vôo de luz e alegria.
Sabor de mel e limão.
Pão e vinho... Pluma, amor e espinho.
Água e sabão, num colchão voador de esperança.

Sim, meu blog sou eu...
Mágico e claro. Confuso e verdadeiro.
Meu blog sou eu, para sempre.
Por mim, por vocês e por inteiro.
Feliz e orgulhoso, desse espaço nosso, recheado de prazer.

Um beijo muito grande,

Maü Cardoso.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Somos trilhões, de únicos...


Somos um ou somos um conjunto?
Unidade e batalhão. Conjunto unitário, de trilhões.
Idéias, sentimentos, desejos e olhares, pertencentes a nós.
Únicos e vários conjuntos, numa combinação infinita de átomos.
Átomos sim, únicos, feitos com uma combinação única de idéias.
Chave mestra de nossa impressão digital mais profunda e mais íntima.
.
Já pensaram nisso: Cada átomo seu, é único, livre e pensativo.
Assim, como nós, que somos feitos de uma única e infinita,
combinação de amor, dentre as várias combinações infinitas
de amor, existentes.
Somos únicos... E somos vários.
Somos livres, pensativos e especiais também... Como os nossos átomos.
Que mesmo fazendo parte de uma mesma família ou grupo atômico,
mesmo pertencendo, com um lugar cativo, à universal tabela periódica,
cada átomo é como um beijo, assim, querido e único...
Com suas idéias, inspirações, sonhos e com sua única e precisa,
impressão digital.
Por isso digo, somos muito mais do que um único indivíduo.
Somos seres únicos, feitos de um único amor, num instante único.
E somos constituídos de trilhões de átomos únicos,
em uma seqüência única, com inspirações e razões únicas,
ligadas ao mesmo e infinito cosmos e amados por Deus,
a maior e mais profunda forma de amor existente.
.
Somos portanto, universais...
Por sermos únicos, sermos feitos de amor e átomos únicos.
Somos todos especiais...
.
Um beijo muito grande,
.
Maü Cardoso.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Meus queridos e minhas queridas...

Foto do autor, tirada em Ilhabela, SP

Final de ano.
Lágrimas, sorrisos... Crescimento.
Tempo de pensar e refletir.
Momento de se dar conta do que ficou e do
que ainda está por vir, nesse nosso caminhar.
.
Pensar em cada gesto...
Lembrar de cada olhar.
Os encontros, os desencontros.
E o que ficou de tudo o que vivemos, em mais essa etapa.
.
Cada flor.
Cada pôr de Sol e cada ato de amor.
Tudo valeu...
Tudo trouxe vida e crescimento.
Amor, calor e vida...
.
E que esse final de ano seja especial e que
todos vocês possam, de verdade, se alimentar
da infinita luz divina e do precioso e mágico, amor de Deus.
Pois, a tudo ele deu vida.
A tudo, movimento...
A tudo deu beleza.
Ao próprio sofrimento.
.
Um lindo Natal...
Um lindo Ano Novo...
.
E que esse instante de reflexão e amor, lhes traga paz,
serenidade, união e um lindo e profundo, despertar.
.
Um beijo muito grande,
.
Maü Cardoso.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Tempo feliz...

Autor da foto: Edson Pereira Gonzaga, Cachoeira dos Pretos - Joanópolis, SP

Um tempo sem escrever.
Um tempo que precisei, para ver o pôr do Sol.
Ver cachoeiras e escorregar.
Olhar para o céu e sonhar...
Um tempo para parar, para sentir e entender.
Entender o que estou vivendo.
As coisas que estou sentindo e
tudo isso que tem me feito sorrir.
Pois é, sorrir e sonhar.
Correr, viver e por um bonito sonho, me alegrar.
Sentimentos leves, que estão me fazendo querer,
me ajudando a descobrir o que sinto e me lançando no céu.
Quem sabe, bem alto e bem leve.

Quem sabe, para voar.
Quem sabe esse tempo gostoso não muda a minha vida.
E me leva para as altas montanhas, azuis...
Estou precisando mesmo chegar e ver essa linda vista.
Sentir o vento no rosto e fazer uma prece.
Agradecer minha história de vida, olhar para o alto e,
com o coração tranqüilo e feliz, para sempre, me emocionar.

Um beijo muito grande,

Maü Cardoso.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Passeio no céu colorido...



No céu, o sonho e um arco.
Lindos macios, de cor.
Véus de luz e sabor.
Momentos de intensa alegria.
Olhar de luz e poesia, nesse infinito torpor.
.
Arco... Íris dos olhos.
Íris de um céu em flor...
Quem sabe, você, um dia.
Quem sabe, um dia sem dor.
Talvez aqui, no meu peito.
Ou amanhã, numa poesia de amor.
.
No céu... Meu, minha.
Caminhos do bom sabor.
Caminhos de mel e mar.
Beijo, suor e flor.
Assim, bentos, de uma vida Feliz.
Vida encantada que quis.
Por nós, bonita e florida...
Verdade fiel e bendita.
Loucura querida, de anis.
Para você, um beijo e uma flor...
.
Nesse céu, o aconchego do bem.
Muito de vida...
Nada de morte.
E um sonho macio.
Querido instante de luz, em sonhos e vôos.
Doces passeios...
Bonito instante do meu bem.
.
Um beijo grande,
.
Maü Cardoso.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Sinta o perfume no ar...


Vida, céu e espaço...
Um amor verdadeiro.
Descobrir, criar e deixar sua alma sentir.
.
O quarto de um casal deve ser um templo.
.
Apague as luzes.
Se desligue de tudo e respire...
Feche os olhos.
Descubra o cheiro da pessoa amada.
E nunca, nunca...
Jamais, se esqueça desse aroma.
Na verdade, ele é o seu passaporte para o infinito.
.
Um beijo muito grande,
.
Maü Cardoso.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Fome...


Sim, tenho fome.
Muita fome.
Fome de gente.
Fome de todo o sentimento que existe e
que essa gente toda, possa sentir ou trazer.
Sentimentos bons e sentimentos ruins.
Desde que sejam verdadeiros, eu topo. Eu quero...

Sim, tenho fome...
Muita fome.
Fome de sonhos e do concreto.
Fome de fatos e experiências.
Fome de acontecimentos.
Fome de corações e de inteligências.
Tenho fome de vida.
Fome de gente.
De amor, de ódio e de calor.
Do calor do aconchego da gente...

Saliva, sangue e olhar.
Fome de água, fome de vinho e
fome de me molhar.

Tenho fome das pessoas que tive e
das pessoas que tenho.
Tenho fome de me lembrar.
Fome de sentir e chorar, lembrando...

Tenho saudades.
Sinto dor e, muito do que sinto, me faz crescer.
Tenho fome de mim e fome de você.
Tenho fome dos momentos.
Fome dos instantes.
Quero comer os dias e os anos, que tenho...
Quero comer os séculos...
Comer eras... Comer o espaço.
Comer e beber, nosso mágico espaço azul.
Local abençoado, onde flutuam e moram
tudo o que somos e o tudo o que sentimos.

Quero beber, tenho fome...
Tenho fome do seu olhar.
Fome do seu gostar e do seu querer.
Tenho fome, quero beber.
Quero beber seu amar.
Quero comer seu amor.
Beber, seu sorriso e todo esse seu bom frescor.
Tenho fome de você...
Fome do Sol e do luar.
Fome de doce e de salgado.
Quero comer manjar... Tenho fome.

.
Chocolate, cachorro quente e pistache.
Tenho fome... Quero me alimentar.
Me alimentar de fatos, de dados e informações.
Me alimentar de carne.
Me alimentar de leite.
Alegrias, sorrisos, decepções.
Tenho fome do amanhã.
Tenho fome do céu e da terra.
Fome da prima, do tio e de sua irmã.
Fome da paz e da burrice da guerra.
Tenho fome de mar e montanha.
Desertos, rios e da Floresta Amazônica.
Tenho fome de hambúrguer.
Espaguete e torrada.
Fome de goiabada. Queijo e manjericão.
Tenho fome de gato, cachorro e pão.
Sou guloso.
Tenho fome de mel, de beijo e biscoito.
Fome de seis, de sete e de oito...
Tenho fome de mil e milhão.
Vento e tufão.
Calor e beleza.
Fome de natureza.
Tenho fome do seu amor...
Preciso comer.
Sou guloso e, se não como, me sinto fraco...
Fico perdido, como um cego, na noite da escuridão.

Preciso comer, me entenda... Tenho fome.
Tenho fome de vida e de viver...
Ganhar ou perder.
Lutar, vencer ou cair.
Chegar ou partir...
Tenho, na verdade, fome de sentir...
E muita fome de voar.

Um beijo muito grande, e guloso,

Maü Cardoso.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Lista de sonhos e desejos...

Aurora Boreal


Faz tempo que quero algo.
E faz tempo que quero muito.
Nossa, que fome...
Fome disso, fome daquilo.
Pois, faz tempo que sinto algo muito forte me impulsionando.
E, faz uma vida toda, que busco viver tudo isso.

Desejos e sonhos...
Curiosa alegria e um vôo sem muitos limites.
Uma vida de buscas e de grandes sentimentos.
Viver...
Sonhar...
E, com cuidado e amor, buscar compreender todas essas forças.
Procurem imaginar... Tenho paz?
Difícil responder.
Difícil de acreditar que vivo assim,
entre o que penso, o que sinto e todo esse imenso furacão de desejos.
Difícil imaginar que consigo viver, mas,
posso garantir que, apesar das ocasionais turbulências,
minha paz existe e, em geral, está presente.
Tento sempre, um vôo calmo e tranqüilo.

Sim, eu disse, tento...
Pelo simples fato de que minhas buscas são justificadas
pelo amor e pela real e infinita busca pelo verdadeiro sentimento.
Sinto que tenho o aval divino e o apoio do céu, para buscar.
Estou tranqüilo e sinto que posso. N
a verdade, os fatos me dizem que sim.
Eu
busco, de maneira quase tranquila, a felicidade.

Sabe, resolvi fazer uma lista seguindo os mesmos moldes da
s outras, que fiz.
Uma lista bastante íntima e à pedidos, com alguns de meus sonhos e desejos.

Voar, como voa a arpia e piar, como pia o gavião.
Poder respirar sob as águas e poder flutuar na chuva.
Abraçar o mundo com as mãos.
Sim, cantar e poder me encantar com seus olhos.
Poder me encontrar nos desejos e nas linhas da sua mão.

Encontrar a paz, nas ruas que ando. Fazer uma regressão.
Desejar, com amor, ser mais feliz e me inspirar a pintar mais.
Passar mais tempo numa adega mágica e escrever e escrever...
Receber mais, as pessoas que amo. Assistir à uma onda piroclástica.
Descobrir novos lugares e visitar sempre, os lugares onde me sinto bem.
Ensinar como comer e beber, sem culpa e com um sorriso no rosto.

Construir minha própria cozinha e cozinhar todos os dias, com fogo.
Conseguir dormir uma noite inteira e aprender a gostar de correr.
Conseguir ver o melhor das coisas e ajudar a construir um Brasil, justo.
Executar um deputado e um servidor público, corrupto, por dia,
até que a ordem e a justiça, se estabeleça nesse país.
Acabar com toda e qualquer forma, de impunidade.
Compreender melhor a morte e aceitá-la, sem tanto sofrimento.
Acabar com a saudade interminável que sinto, das pessoas que amo.
Conseguir uma namorada para o Bob, meu amigo cachorro.
Ficar mais com meus amigos, sorrir mais e não ser tão impulsivo.
Ser mais paciente.
E menos ansioso.
Fazer, pelo menos uma pessoa, a pessoa mais feliz do mundo.
Que meu olhar, sempre procure o melhor. E meu coração também.
Que meus desejos sejam possíveis e que eu consiga alcançá-los.
Fazer teatro e poder assistir, deitado, o espetáculo da Aurora Boreal.
Transformar minhas poesias em peças, musicas e livros.
Fotografar mais.
Acampar mais. Contar mais piadas.

Escalar, pelo menos, uma montanha com mais de 6.000 metros.
Dormir mais vezes, sob as águas e fazer mais fogueiras, com meus filhos.
Passar mais tempo nas montanhas de Minas. Sorrir e rezar, olhando o céu.
Respirar fundo, mais vezes e descobrir de que planeta venho eu.
Tentar gostar de maracujá. Ver um vulcão em erupção.
Aprender a tocar guitarra. Ser um grande pianista.
Conseguir tocar violão. Observar e tentar domar, um tornado.
Passar um ano na Le Cordon Bleu, a mais renomada e prestigiada,
escola de gastronomia do mundo, em Paris.
Sonhar mais com meu avô.
Sonhar mais com minha irmã.
Passar mais tempo com minha mãe.
Fazer um ano sabático e conseguir surfar uma onda em Maverick.
Dirigir uma Ferrari 599 GTO e poder ter um Audi A8, sem ser sequestrado.
Levar os estupradores e pedófilos, para dar uma volta em alto mar.
Fazer, novamente, um trabalho voluntário.
Ajudar, pelo menos, dez crianças a estudar e se formar.
Poder, pelo menos uma vez, passear nas planícies lunares e poder
assistir um pôr de Terra, no horizonte da Lua. Conhecer algumas pessoas especiais, frequentadoras e enriquecedoras, desse blog.
Poder realizar 80% dos meus sonhos...

Bem, como pode ver, minha lista vai longe.
Anda, voa e segue em frente, sem um limite aparente.
Acho mesmo, que sou um pouco guloso sim.
Sonhos e desejos...
Espero poder realizar o máximo que conseguir.
Vale como parte dos objetivos e estímulos.
Vale como realização e como crescimento e experiência de vida.
Por que você não experimenta?
Aproveite a deixa e faça a sua também.
E lembre-se, é uma lista de sonhos e desejos...
Por isso, voe longe... Voe alto.
Pense nos possíveis e nos mais distantes.
Mas, deixe que eles existam e que ajudem a te movimentar.
Boa sorte...

Um beijo grande,

Maü Cardoso.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Faça uma boa escolha...


Pessoa querida... Feche os olhos e respire.
Respire e tente vislumbrar sua vida.
Sim, querida pessoa.
Aproveite, pois está chegando a hora.
.
Sorria, ria...
Escolha a profissão certa e,
certamente, você nunca terá que trabalhar.
.
Um beijo muito grande e uma boa escolha,
.
Maü Cardoso.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Uma flor que beija, sorri e alimenta...


Beija, linda flor...
Voa...
Desenha...
Alimenta minha alma de amor.
.
Obrigado, minha vida.
E continue doce, sorrindo para o céu.
.
Um beijo grande,
.
Maü Cardoso.

sábado, 6 de novembro de 2010

Minas, Minas... Querida Gerais.

Montanha da Pedra Selada - Serra da Mantiqueira
.
Gerais...
Rica, em minas, bons sentimentos. Quintais...
Amada gravura.
Magia boa e profunda beleza.
Extraordinariamente doce e maravilhosamente bela...
Exuberante felicidade.
Linda e inquieta. Feliz natureza.
Versos, em musicas, nas lindas poesias.
Maravilhosos postais.
Realmente feliz. Tranqüila delicadeza...

Terra de gente boa.
Serena magia.
Maria mole de coco e raspa de rapadura.
Tutu com viola e um pouco mais de poesia.
Pinga boa, torresmo e festa.
Amor, amor, um bom abraço, cantoria e desejo.
Quanta alegria...
Felicidade e carinho. Festa de Sto Antonio.
No coração das montanhas.
Aí vai o meu olhar.
Aí vai o meu beijo e um pouco mais de poesia.

Minas, linda e querida.
Num sem fim, de magia...
Lugar de infinita grandeza.
Povo bonito e doce.
Nobre e singela, beleza. Infinita alegria...
Vamos sonhar, sonhos mil... Caramelo e vitórias...
Viola querida, morro redondo.
E uma fogueira gostosa.
Caminho dos causos contados.
Caminho das grandes histórias.

Cachoeira de leite. Bezerro solto no pasto.
Tranquilidade sentida. Chegada.
Olhar de alegria, sem despedida ou morada...
Noite fresca, de estrela brilhante.
Noite querida, céu claro. Assim, enluarada...
Uma cadente, do céu. Beija flor de alegria.
Abelha, geléia e mel...
Montanhas azuis, no sagrado altar da poesia.
Parceria linda, com Deus... Flor, amor e magia.

Minas, lembranças doces.
Sonho querido e feliz.
Doce e sutil, união.
Cozinha à lenha, pote de ferro.
Goiabada cascão e anis.

Leve frescor e perfume.
E um nobre desejo de amor.
Terra de ser feliz...

Minas, Minas... Querida Gerais.
Para mim, essas são as formas e os
bons desejos de seus desenhos.
Montanha, céus e quintais...
Fantasias dessa paixão.
Minas, do meu olhar.
Saudade imensa e querida.
Altar divino, doce sabor da amplidão.
Estou precisando voar...
Você quer?

Um beijo muito grande,

Maü Cardoso.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Viver a vida de verdade... Felicidade, é isso.

Foto feita pelo autor.

A Extrema Felicidade homenageia Jabor...
Momentos extremos, de alegria e de dor.
Saudades, doces lembranças e um carinho suave, de amor.
Vamos dançar?
Vamos correr?
Caminhos de pouca luz e uma corda para roer.
Vamos dançar?
Vamos correr? Quer se deitar?
Um beijo, aquele sorriso e meu olhar.
Explosão de sentimentos e o Sol se pondo, no mar.

Obrigado, minha vida... Obrigado, vida linda...
Agradeço, de coração, o instante.
Assim, alegre e ardente... Bom, tranqüilo e bem diferente.
Momento de descobertas e avaliações.
Encantos nos encontros. Instante de decisões.
Obrigado memória... Por ser breve, fiel e quase boa.
Obrigado, por adoçar minha vida.
Na calada do tempo, minha lágrima ficou ali, escondida.
No instante seguinte, minha musica tocou.
Aconteceu, me chamou... Me levou para o alto do céu.
Acordei, tenho vida. Me sinto feliz e ainda sinto o doce do mel.
Encantos sonhados, nas mais lindas loucuras que fiz.
Sim, uma vida rica. Uma vida de cor.
Peras, maçãs, numa taça transbordante, de chantilly e amor...
Páginas e páginas, de alegrias, fantasias e bons momentos.
Euforia, dor e contentamentos. Suor e flor...
Num caminho macio, sem arrependimentos.
Sem culpa, lastimas ou lamentos.
Uma vida sim, muito rica...
De abraços, sentimento e o mais profundo dos movimentos de amor.

Extrema felicidade...
Extrema oportunidade, de aceitar e compreender os instantes.
Porque a vida feliz é assim...
Esplendorosa de momentos e escandalosamente gentil,
nesses especiais e, nem sempre abundantes, fieis sentimentos.

Um beijo muito grande e feliz...

Maü Cardoso.


sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Dor, saudade e um amor que chora...


Minha estrada me trouxe até aqui...
E, apesar de um lugar colorido, para mim,
nesse momento, é um caminho em preto e branco.
.
O destino me transformou e meu olhar imóvel, caminha,
procurando angustiado, por alguma resposta.
Sigo quieto, tentando entender minhas lembranças.

Procuro dizer que não, mas ainda estou um tanto perdido.
Desiludido, cansado, talvez aflito... Calado.
Pensando e andando, sem saber onde esse caminho vai dar.
As respostas, ainda vagas, se perdem. E o caminhar é lento.
Um silêncio contido, aparece e ruge assim,
no ar nublado e na calmaria do vento.

Meu Deus, que frio... Que saudade do seu calor.
Não tem jeito, nesse momento, preciso chorar...

Nossas coisas aconteceram num outro tempo e,
nesse outro tempo, me fizeram sentir vivo e feliz.
Alegria e desejos, numa explosão especial de prazer.
Alegria e desejos... Nossos beijos, alegria e amor.
Alegria e desejos se foram. Partiram...
E agora, querendo ou não, é preciso aprender a sofrer.
É preciso aprender a chorar...
Pois, meu peito doi e as lágrimas insistem em cair do meu rosto.

Às vezes, não sei o que dizer para mim mesmo.
Tudo foi tão forte e resistiu firme, por um tempo.
Era tudo, realmente, único.
Tudo era mágico e nos dava um poder imenso.
Era fantástico e lindo.
E tudo era forte.
E tudo era bom.
E, por um tempo, que me pareceu infinito, eu era um homem feliz.
Um homem feliz, realizado e com o precioso dom da vida.

Mas, pela desconfiança do cinza, mais tarde o céu se fechou.
O calor passou e, como um raio, veio a ventania...
Uma avalanche chegou e tudo se foi ou findou.
Pois, com o Sol, o calor e o amor se foram. Morreram.
Sorrisos e sonhos, num peito que hoje carrega a dor.
Hoje, novamente, as lágrimas insistem...
Cura... Talvez, mais tarde. Quem sabe.
Alegria, talvez depois.
Hoje não posso entender e nem posso mudar.
Na verdade, não saberia o que fazer. Estou só...
Só me resta abrir os braços, pedir a Deus e voar.

Um beijo grande,

Maü Cardoso.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Pois é, quem sabe... Paz.

Fotografia feita por Ione Castilho
.
Paz... Uma paz assim, azul, plena, é o que desejo a vocês.
Que essa cor, serena e bela, acalme o coração deste nosso planeta e
dos outros que, com certeza, lá existem.
É o que busco em minha vida...
É o que precisamos.
Que represente tudo, de mais puro e de mais belo,
exista em nossas vidas.
Que signifique os nossos encontros... Muitos.
Que represente o nosso espírito e que seja o espelho de nossa alma.
.
De coração...
.
Maü Cardoso.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Sobre o amor...


Amor...
Ai vai meu olhar e cuidado, sobre esse absoluto sentimento.
Caminho das águas vivas e o grande e poderoso, motor da existência.
Amor...
Palavra forte, sentimento intenso e que, em minha vida sim, é inteiro.
E grito, para que se cumpra ou se faça necessário eternizar aqui,
essa certeza.
Sim, o amor, realmente, faz parte de minha vida...
Do início do começo, pelo meio inteiro, ao final do fim.
E, verdadeiramente, me trouxe até aqui. Me fez e me faz, crescer.
O amor me faz crescer e viver...
Sempre, por algo bom e que faz bem.
E, embora eu tenha me machucado muito na vida,
crescí, bem mais pelo amor, do que pelo caminho,
por vezes, inexorável, da dor.
.
Sentimentos ficaram...
Coisas aconteceram. Lembranças marcaram, permaneceram.
Pois é... Ou sumiram, se foram, ou se esconderam.
Muita intensidade ao sentir e muitos questionamentos.
O amor sempre me trouxe à vida e a estar com as pessoas
mais impressionantemente maravilhosas, que conheci.
Deus é testemunha desses mágicos encontros.
E dos meus sentimentos e desejos, encantados.

O amor já me fez sorrir, já me fez chorar.
Já me fez escrever e cantar...
Poesia, sonho e cantoria.
Por amor, conheci a profunda magia do alto do céu e
as belezas honestas, do fundo do mar.
Conheci o infinito... O tranqüilo e o aflito.
Conheci a paz e a tristeza, da dor.
O frio e o calor.
O bom suor e a lágrima.
O sabor do mel.
O beijo, o adeus e o, também doce, sabor do fel.

Sabe, nesse momento inclusive, estou diante do amor...
O olhar, desse sentimento doce, me faz vivo.
O olhar, desse sentimento lindo, me faz querer mais...
Seu brincar, me faz homem.
E, por seus vales e montanhas, conheci o céu.
Seu sorriso, pela verdade do que sinto, me faz inteiro.
Inteiro e verdadeiramente, feliz... Cavalgando, ao luar.
Um homem feliz, verdadeiro, sorrindo e por amor, querendo voar.

O amor é o meu passaporte para o azul...

Um beijo muito grande,

Maü Cardoso.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Estão nascendo, nasceram... Renascendo.


Nasceram... Os mineiros, que não são de Minas, nasceram.
Graças a Deus e ao esforço dos homens, eles renasceram.
Renasceram, aprenderam e, com certeza, ensinaram.
Nesses 69 dias, em que estiveram soterrados, eu me perguntei
inúmeras vezes, como ficaria ou me sentiria, nessa situação.
E quer saber, a resposta nunca foi boa.
Prisão forçada. Trinta e três Irmãos de esperança, forçados.
Incertezas e medo. Caixão de rocha, cobre e ouro.
Sem luz, ar ou tesouro.
Um buraco, onde a única vida presente, era a deles.
Calor de vulcão, esperança e desejos... Imensa aflição.
Pois é, digo nasceram, mas, na verdade, estão nascendo...
Foram 20, até agora...
Os outros estão se ajeitando, na fila, para nascer.
A magia se fez e se faz... Sorrisos e lágrimas.
Artistas aparecem e surgem, nessas horas.
Esportistas reagem e correm.
Poemas são feitos.
Declarações de amor e esperança, também.
Uniões se fortalecem. Beijos são dados.
Sentimentos guardados, aparecem.
E a vida, graças a Deus, continua.
Continua, caminha e ensina... Nos ensina.
Por isso, digo:
Para as mulheres aflitas, seus homens estão vindo.
Para os homens aflitos, o Sol, está de volta.
Feliz dia de hoje...
Feliz renascimento.

Um grande beijo,

Maü Cardoso.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Às crianças e professoras, com carinho...


Querida Madu, um beijo grande para você...
.
Minhas queridas...
Essa semana será uma semana especial.
Uma semana brilhante. Bonita.

Dia das crianças...
Dia das professoras...

Datas tão próximas. Datas tão bonitas.
E, principalmente, datas tão importantes..
Amor, devoção, entrega.
Meu Deus, quanto disso eu tenho visto, ultimamente.
Quanto carinho. Quanto esforço e quanto sentimento.
Me emociono, ao falar desse momento.
Momento de contato com o saber.
Momento de contato com o sentir.
Momentos... De contato com a vida e com tudo o que há
de mais puro e de mais belo, possa existir nesse nosso planeta.

Dia das crianças. Dia das professoras...

Dia do bem, do bom e de se aprender.
Dia de conhecer. De transformar e de sentir.
Dia de ser firme. Dia de ser doce. Dia de acarinhar.

Crianças, professoras, caminham... Sempre.

Seguem, aprendendo e ensinando. Crescendo e transformando.
Seguem felizes. Tenazes.
Seguem dizendo. Falando. Com jeito e com jeitinho.
Com colo, abraço e com carinho.
É uma delícia. É mágico. Vocês se entendem com um olhar.

Professoras, crianças. Vocês são seres especiais.

São do bem, querem o bem e fazem o bem.
Crianças, professoras. O mundo deve muito a vocês...
Vocês são a base da vida, a base do futuro e a base da lembrança.
Vocês, professoras crianças, são a esperança de que a alegria e
a educação seguirão juntas, rumo a um futuro mais brilhante
e mais cheio de cor.

Minhas queridas e amadas, o mundo, o céu e o universo,
precisam muito de vocês.

Meus parabéns, para as crianças, para as professoras e
também, para os homens que ensinam.
Afinal, são professores, também.
É que hoje, eu quis mesmo, escrever para as professoras.
Minhas queridas professoras.

Um beijo muito grande, cheio de orgulho por conhecer
vocês e por poder tê-las por perto,

Maü Cardoso.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Alegria e dor... Força, leveza e amor.

Foto de minha querida amiga Jo Oliveira. Bruxelas, Bélgica.

Verdade sim...
Mesmo com dois próximos e diferentes, caminhos.
Mesmo com dois princípios e entendimentos. Dualidade...
Ambigüidade de sentimentos e um caminhar único.
Dois pólos, dois momentos distintos e os dois, muito presentes.
.
Um beija-flor pousou, para os meus olhos.
Sim, e ágil, coloriu o meu sorriso e o meu jardim.
Acredite, a vida tem me ensinado bastante.
Me sinto leve, como pluma e poesia...
Doce brisa segura, mais agora, do que antes.
Verde e pura, fantasia. Linda e bela cor, tom de magia...
Penso e sinto, sereno... Tranqüilo e feliz.
Um caminhar solto e maduro.
Doces trilhas e alegria.
Um instante e um sorriso, bliss.
.
Pois é, acontece... Lindo passeio, belas flores.
A vida, realmente, é linda...
E quer saber, tenho me sentido à vontade.
Nem sempre tem sido fácil, mas tenho respondido bem.
Acho que, bem de verdade...
Estou me sentindo forte.
A vida tem me mostrado.
Leve, feliz e seguro... Quase, um leão coroado.
E, como o beija-flor que vi, seguindo o presente e o futuro, me
sinto ágil, forte, ao lado de sua flor, com gosto de fruto maduro...
Leve, único e eficiente. Vivo, eloqüente e carente de amor.

Sim, mas apesar de bem e feliz, corre também uma lágrima.
E sinto também, essa dor.
Uma dor, em meus olhos, presente.
Doce, firme e pungente.
Latente, presente e sentida.
Uma dor aguda e cuidada. Quase, querida.
Não desejada, acolhida.
Pois é, uma dor sentida e vivida...
Minha doce ferida. Simplesmente, uma dor de amor.

Dor e alegria, juntas, é possível?
Tenho vivido assim e, assim, é que tenho sentido.
É assim que tenho ido e é assim, que caminho e vou.
É assim que, agora, estou.
Alegria e dor...
Querido vôo bonito... Leve desejo do beija-flor

Um grande beijo,

Maü Cardoso.

sábado, 2 de outubro de 2010

Indo para o alto... Subindo para o céu.


Sabe, dentro de mim, um impulso forte.
Sorrí e corrí, para junto da Lua.
Corrí, tenho corrido e tenho gostado. Acho que é um bom caminho.
Olhei, para o que tenho de melhor em mim.
Olhei, para o meu mais puro sentimento.
Te vi, me olhando e flutuando no querido espaço dos meus sonhos.
Te vi, sorrindo, para o meu maior contentamento.
Me encontrei, abraçando teu retrato.
Me empolguei, sorri e, feliz, feliz, novamente eu vi o Sol.
.
Estou expulsando de mim, a dor.
Me desfazendo da estática e aflitiva, inércia dos medos.
A cada dia, minha força cresce, vem e aparece. Brilha na noite...
A cada novo pensamento, a idéia de amor e a possibilidade de
uma vida doce, em mim, se fortalece.
.
Obrigado, querida vida...
Obrigado, por dividir comigo, um pouco da sua forte energia.
Foguete bom e magia. Assim, me impulsionando para o alto.
Amor e amar... Sentir, surpreender e gostar.
Tal e qual, um doce sorriso, aconteceu no paraíso.
Leve prazer dos sentidos, lindos e claros, molhados de mar.
.
E hoje, querida imagem do Sol, tu chegaste...
Trazendo a primavera.
Com toda a sua graça, com toda a sua luz.
E um pedaço do céu, nesses seus sonhos azuiz...
.
Um beijo muito grande,
.
Maü Cardoso.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Mais uma vez, por inteiro... A mulher.


Mulher especial e dona dengosa, do meu coração.
Amo a verdade e amo a mulher assim, como você, inteira mulher.
Você, que se permite amar, como fêmea, como musa e como deusa.
Completa, delicada, firme e que sabe o que quer. Inteligente e precisa...
Querida mulher, que vive e sente como bem quer.
Mel de desejo e olhar. Mel de mulher...
.
Querida do céu, forte, livre e impressionantemente, viva.
Gosta de brigadeiro de colher... E ama viver.
Mulher que sabe, que conquista, valoriza e deseja.
Escandalosamente, bela... Bela do amor e da cor de cereja.
Gosto de você, mulher... Assim, que ama... E que não tem medo.
Que vive e sente que, ao lado do seu amor, venha o que vier...
.
Querida pessoa, que gosta e que goza sem medo e sem culpa.
Que vive, sente e que se permite ir aos céus.
Assim, mulher delicada e viva.
Que exige, acrescenta e valoriza o amor, do seu homem.
Mulher que ama... Aceita o abraço e o calor.
Aceita suas boas atitudes e os cuidados, de seu amor.
.
Mulher, aceite o meu beijo, meu olhar e minha proteção...
Pode parecer antiquado, mas o homem gosta sim, de mimar...
Abrir a porta do carro, andar do lado de fora da calçada,
dar a mão, dar o braço, levantar-se. Enfim, mimar...
Comprar caixas e caixas, de alfajor branco. Presentear, convidar...
O homem adora fazer... Por favor, aceite.
Na verdade, são mimos que fazem bem. Mimos de amor e de amar.
.
Mas, sem esquecer, que te gosto forte também.
Assim, competente, resolvida e feliz...
Gosto de você assim...
Completamente, envolvida com as emoções verdadeiras da vida.
Gosto de você, mulher... Forte e delicada. Firme e dengosa...
Pescadora de sonhos e emoções.
Decifradora do céu e de todos os sentimentos vigentes.
Do amor e do prazer, à dor. Do sorriso e do abraço, ao grito de adeus.
Das poesias e dos inesquecíveis beijos, às taças de champagne, arremessadas ao chão.
.
Mulher, verdadeira mulher...
De Mel, de amor e da maior força que existe na Terra.
Você é feita de lava, de magma, amor e composições piroclásticas.
Criatura linda, de todos os momentos.
Sorriso e choro, de todos os instantes.
Visceral e profunda. Leve, querida e fecunda.
Criativa, linda, especial.
Poesia verdadeira, com a força do amor.
.
Pois é, estando perto ou não. União e separação.
Unidos ou não, homem e mulher...
Às vezes, saudade e, talvez frustração.
Sentimento completo, necessariamente verdadeiro,
preferencialmente íntegro e, para que se dê por inteiro,
deve ser levado às últimas conseqüências.
Afinal, se não for assim, talvez o verdadeiro amor, não aconteça.
São muitas forças atuando, ao mesmo tempo.
Forças de amar e de amor... Do bom amor e do mau amor.
Querida Mulher...
Com você, aprendi na prática que, numa relação de forças,
qualquer coisa diferente de força, é ingenuidade.
Por isso, agora, quero sensualizar um pouco...
Quero me soltar e soltar o meu beijo...
Um beijo molhado de saliva. Lambido, sentido e profundo.
Lábio, com lábio. Lábio, com dente. Lábio, com língua.
Língua, com lábio. Língua, com dente. Língua com língua.
Gosto de desejo. Paixão, calor e carinho.
.
Sabe, sinto muitas coisas com você. Muitas...
Mas, ficar chocado, te garanto que não fico.
Me surpreendo com a mescla fantástica de sentimentos e
que julgava impossível, pudesse existir em você, ou numa mesma mulher.
Me surpreendo com sua doçura e sinceridade.
Com sua magia, caráter e sensualidade.
Mulher, grande força e inteligência...
Pois é, sendo doce e macia.Criativa e meiga...
Minha querida e amada, poesia.
.
Querida Mulher...
Como já disse anteriormente, vamos nos despir, então.
Perverso, às vezes, quando o momento convida, mas diria que sou gentil.
Sensível ao extremo, vou captar no ar, tudo o que sentir.
Seu cheiro, será guardado no melhor lugar do meu espírito.
E teu gosto, uma vez sentido, jamais me deixará.
Será, para sempre vivido, em meu sorriso, em minha alma e em meu olhar.
Seu toque, fundamental...Sua pele e contornos... Seus desenhos e formas.
Movimentos, doçura. Seu olhar e sorriso...
Sua brancura feliz. Vontade aprendiz, professora de mim. Desejos sem fim...
Seus sussurros e gemidos.
Sua alma, seu abraço e seu prazer. Vamos voar?
Querida Mulher...
Minha vida, querida... É buscar esse sonho. Viver, crescer e amar.
.
Um beijo muito grande,
.
Maü Cardoso.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

A vida é molhada...


A chuva não cai.
O cheiro de mato seco, não sai.
Respiração dolorida. Louca falta de vida. Ambiente deserto.
Não gosto de secura. Não gosto de nada seco.
Não gosto de ver rachadura e não gosto de pó.
Prefiro gente. Prefiro verde. Prefiro a corda molhada, sem nó.
.
Pois é, prefiro molhada. Poça d’água brilhante, enlameada.
Desejo assim, amor e chão, potencialmente viril, numa trilha encharcada.
Mesmo comida...
Mesmo bebida...
Tudo tem que escorrer. Escorregar...
Molho, gole e saliva.
Tudo molhado, enlaçando o sabor, abraçando o calor e o meu jeito molhado, de amar.
.
O corpo sabe...
E a alma, entende...
Todas as nossas manifestações de emoção são acompanhadas de líquido.
Todas, sem exceção... De dor ou prazer.
Do beijo gostoso, ao choro sentido. O leite...
Do ato de amor feliz, à dor intensa e sangrenta, do corpo parado, atingido.
.
Não acredito que nada vivo e seco, possa estar feliz.
Terra, ar, água e madeira. Qualquer elemento vivo.
Comida sem molho, beijo sem saliva.
Amor sem vontade e um olhar seco e sem vida.
Para mim, vivo e seco, só vinho tinto...

Um beijo grande,

Maü Cardoso.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Um momento importante...


Nesse momento, árvores e Sol.
Algumas sombras.
Caminho só, numa rua calma.
Vejo algum silêncio em mim.
Um silêncio tranqüilo e pensativo.
Sigo, sentindo leve, o vento no rosto.
Me sinto assim, entregue a esse momento.
Lembro-me das palavras e posso sentir sua voz.
Sorrio...
Aparecem as lembranças e a essência desse perfume, caminha...
Segue tranquila, atendendo ao chamado do Sol.
O vento aumenta, meu olhar se fecha e respiro.
Sinto, talvez, a magia da vida e
sinto uma insinuação de mudança, no ar.
Algo profundo.
Poder e energia. Um olhar para o mundo.
Pois é, sinto algo doce.
Algo, do bem e para o amor.
.
Um beijo muito grande,
.
Maü Cardoso.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Doce explosão de emoções...


Sim, eu sinto você.
Sinto com meu corpo e, muito, com minha alma.
Sim, você... Mulher alada.
Doce explosão de sentimentos, nesse querido e lindo, caminho azul.
Claro, um caminho azul, decorado de vermelho.
Afinal, meu anjo... És intensa e
uma poderosa e envolvente, manifestação de emoções.

Assim, criação e alma.
Desejo e inspiração.
Veio do céu e, por mérito, se tornou a maior e mais querida,
amante dos arrepios do mar.
Querida e divina, alada mulher.
Linda, de mel...
Macia e leve. Como algodão doce.
Amante da terra, mas uma querida, do céu.
Com luzes e brilhos.
Energia e encantos.
Do universo, esse nosso querido, é de onde vens.
Envolvente ensaio, de amor.
Colorido caminho de sons.
Seu brilhante olhar, me estremece.
E seu abraço me envolve de pronto,
Nesse teu lindo encanto e nesse seu coração.

Um beijo querido,

Maü Cardoso.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Assumindo todos os meus sonhos...



Quero, como já fiz outro dia, me despir.
Me despir todo e, totalmente, para você.
Quero olhar teus olhos e dizer o que sinto e o que sou.
Dizer o que desejo e o que, realmente quero, dos meus sonhos.
Afinal, tenho pensado muito neles...
Quero que sejam palpáveis (ou não).

Que sejam para o bem e que deslizem felizes, do meu peito.
Quero que saiam e se mostrem, por inteiro, para você.
Quero meus sonhos diante dos nossos olhos.
Quero que você os veja, pois quero compartilhá-los contigo.

.
Quero me despir todo. Me despir por inteiro.

E quero expor, para você, todos esses meus desejos.
Todos, pois eles vem
de minha mais verdadeira porção e que,
por favor, me levem até o meu espaço mais querido e sincero, de amor.


Para você, quero me despir... Me fazer transparente.
Me livrar do peso da dor e também das pesadas couraças que carrego.
Por você, também, sempre que quiser, tirarei minhas roupas.
Afinal, quero me mostrar por inteiro. Sem capa, sem pudor ou vergonha.
Quero me sentir leve e quero me sentir, às vezes, doce.
Mas, com você, quero me sentir verdadeiro. Sempre...
E, sempre, por você, quero desejar a vida, em sua melhor forma.

Quero tomar a chuva que cai e depois, feliz, quero secar minha alma, no vento.
No vento da noite, que desce, pelo vão das colinas dos teus ombros.
.
Meu anjo, com você, quero estar sempre nu.
Sempre, sem mistérios ou rodeios.
Transparente, de alma. Filosoficamente, desnudo e espiritualmente, seu.
Quero estar limpo de culpa e pronto, sempre, para o seu melhor olhar.
Querida... Que o tempo seja breve...
Que seus beijos não demorem e que você possa,
em paz, me aninhar, em sua pele.

Um beijo muito grande e especial,

Maü Cardoso.

domingo, 22 de agosto de 2010

Um arco íris, com gosto de beijo...


Pois é, linda viagem de luz...
Colorida e macia.
Que seja, de amor, sempre assim e
que sempre me traga você.
Sim, sempre... Para que sempre esse doce aconteça e
para que essas boas cores da paz, não cheguem ao fim.

No céu, o sonho e um arco.
Espaços macios, de cor.
Queridos e bons, de alegria.
Assim, desejos e luz, dos seus olhos
Espaços do meu amor.

Flores no céu, coloridas.
Caminhos de cor e sabor.
Um arco... Íris dos olhos.
Desejos do meu amor.
.
Sim, um arco de luz e calor.
Talvez aqui, no azul do meu peito.
Talvez, no céu, o infinito do amor.
Sim, meu, minha... Frio e calor.
Um arco íris de Sol...
Um arco íris de Lua.
Um brilho no mar, vindo do seu sabor...

O céu, essa cor e nosso doce de mel.
Assim, infinito, me trouxe essa paz.
A doce paz do seu beijo, que veio do meu desejo,
escorregou pelo céu e que brilhou nesse mar.
.
Que lindo...
Calor e vida. Gostosa e sentida.Alegre, colorida e feliz.
Linda verdade querida.
Tranquilidade vivida e desejada, também.
Imenso desejo de um beijo,
Assim, querido vôo, colorido, do meu bem.
.
Um beijo grande,
.
Maü Cardoso.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Estou e preciso, ficar pensativo...


Preciso repensar.
Reavaliar, o meu caminho.
Olhar para o céu e para o Sol.
Pois, para a Lua, nesse momento, eu não consigo.
Preciso, talvez, resignificar.
E dai, com calma, pensar, se vale mais a pena sorrir ou chorar.

Pois é... Essa é a hora.
Esse é o meu momento...
.
Um beijo,
.

Maü Cardoso.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Jardim de luz e um beijo de peixe...


Jardim, sim...
De luzes e cores.
Os olhares, os doces e o meu amor...
Lindos desejos e bons sabores.
Quem sabe, beleza brilhante.
Sem mágoa, nem dores.
.
Assim, feliz, espero o seu sorriso todos os dias.
O aconchego, o olhar e o seu abraço.
Você sabe...Vivo por ti e por alguns de nossos sonhos...
Jardim da vida.
Jardim do coração.
Me alegra e me anima.
Me veste de amor e paixão.
.
Um beijo muito grande,
.
Maü Cardoso.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Pedido de Deus...


Aconteceu comigo... Minutos atrás.
Algo muito forte e muito importante para minha vida.
Estava parado, pensando em minhas coisas.
Emocionado, inclusive, por conta da representatividade
que essas questões tem, para mim.
Quando, em meus pensamentos, elevei-me até a máxima
sabedoria espiritual. Elevei-me até a mais tranquila e
generosa bondade e até a mais querida e desejada, paz do universo.
Naquele instante, por conta da necessidade de uma palavra e
por conta da necessidade de um conforto e tranquilidade espiritual,
dirigi-me diretamente a Deus.
Na verdade, não quero que pareça que minha relação com Deus é
uma relação formal, pois não é. Falo com Ele sempre e sempre
me faz muito bem.
Mas, dessa vez, aconteceu de forma diferente. Mais intensa...
Mais real. Como se ele falasse diretamente para mim, em voz alta.
Difícil de explicar... Até porque, ainda estou arrepiado.
Pois bem, fiz uma pergunta direta a Deus. Sem rodeios...
E, sua resposta para mim, foi a seguinte:
Te ajudei, porque você se esforçou muito e porque
meu amor por vocês é lindo, puro e infinito.
Por favor, sejam felizes...
.
Ainda estou emocionado com a força de suas palavras.
Ainda estou emocionado com o que foi dito.
Na verdade, ainda estou às lágrimas...
Recebi essa mensagem direta e diretamente, de Deus.
Não é de emocionar?
.
Um beijo muito grande,
.
Maü Cardoso.

domingo, 15 de agosto de 2010

A alegria do amor, nos detalhes... Sem tempo.


Experimente um dia, antes do amor, fazer algo especial.
Experimente elevar, seu melhor pensamento e
se dirigir ao melhor e mais bonito, cantinho ao céu.
.
Respire fundo, tranqüilo... E sinta.
Experimente se libertar e deixe seu melhor sentimento, voar.
Pois então, sorria. Feche os olhos e emocione-se...
Lembre-se dos detalhes favoritos da pessoa amada. Todos eles.
Dos mais evidentes, aos mais profundos e discretos.
Beije-a então. Tome-a nos braços e faça amor com sua querida.
Sim, ame-a de forma única, linda e então, perceba a diferença.
A diferença mágica, dos detalhes e
toda a importância de seu carinho e de seu cuidado.
.
Tudo acontece nas nuvens.
Tudo tão mágico e tudo tão especial...
Sem tempo e nem espaço...
.
É surpreendente sentir e não saber, por quantas horas, estamos voando.
Afinal, quando estou com meu amor não vejo o tempo passar.
Como a luz e como a borboleta, sorrimos.
.
Sonhei... Ouvi o sino tocar.
Que horas são? É meio dia ou meia noite?
Tanto faz...
Estamos felizes.
Estamos em paz.
.
Um beijo grande,
.
Maü Cardoso.

sábado, 7 de agosto de 2010

Precisei ficar um pouco quieto...

Guardador de sonhos

Existe uma voz aqui dentro, guardada no peito.
Uma voz que, às vezes grita e às vezes cala.
Existe o olhar, o sorriso...
E existe alguém que, por amor, está sempre por perto.
Alguém que me olha e me vê.
Alguém que me ouve, me cuida e me ama.
E que, com seu brilho de estrela, sempre me trás o encanto e
sempre me faz lembrar da alegria e de como vale a pena,
sentir a brisa fresca do mar.
.
Esse é o meu ducentésimo post, nesse blog.
Muito obrigado pelo imenso carinho de vocês
nesse um ano e oito meses de existência.
.
Um beijo muito grande,
.
Maü Cardoso.

terça-feira, 20 de julho de 2010

A vocês, queridos amigos...


Por isso, ou aquilo...
Por nós, pelo céu e o infinito.
Pela vida.
Pelo amor e pela beleza eterna da natureza.
Muito obrigado, queridos amigos.
.
Um beijo muito grande e especial,
.
Maü Cardoso.

domingo, 18 de julho de 2010

Tentando, com calma, movimentar o que sinto...

Obra de Ana Casarini - Artísta Plástica.

Bonitos...
Os caminhos, o tom, esse som e teus olhos.

Bonitas...
As flores, a mata, a chave e a porta, para tua alma.

Eu te amo...
Assim, desse jeito... Simples e tranqüilo.
Eu te amo...

Prometi para mim, que não escreveria hoje.
Prometi que hoje ficaria quieto. Pensativo...
Afinal, estava precisando disso.
De calma e de paz.

Não consegui...
E, na verdade, no fundo,
sempre achei que não conseguiria.
Precisava escrever.
Nem que fosse um pouco.
Eu precisava escrever.
Afinal, escrever faz parte de mim, como a Lua e as estrelas.

E, querem saber...? Foi bom.
Me fez bem.
Ainda bem que teimei comigo.
Sei que foram só algumas linhas, mas me fez bem.
Foi bom para movimentar o que sinto.

Um grande beijo,

Maü Cardoso.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Você, meu sonho e esse bom perfume...


Hoje acordei assim... Com esse intenso perfume no ar.
Na verdade, esse perfume veio de longe.
Veio do que ganhei e do que senti, no meu sonho.
Sonho querido.
Sonhado, sentido e apaixonado.
Perfume de flor e magia.
De um olhar profundo e querido,
regado de amor e alegria.

Meu Deus, que perfume.
Bendito aroma do céu.
Bendito frescor de flor, regados com gotas de mel.

Meu sonho perfumado.
Minha rainha e meu desejo assim, apaixonado.

Será que ainda estou sonhando?
Será? Pois ainda sinto o perfume no ar.
Ainda sinto, no céu e ainda sinto meu coração galopar.

Pois é, meu amor querido, chamou.
Chamou, com seu perfume e desejo.
Carinho, gracejo e esse seu lindo olhar.
Meu amor, de vida e de sonhos, chamou.
Me chamou nesse caminho de flor, para o mar.

Um beijo muito grande,

Maü Cardoso.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Dor, no passado e de um passado, que ficou...


Texto escrito, num momento passado e difícil
Graças a Deus, ficou...
Graças a Deus, passou...

Roda... Tudo roda.
Como gigante, como sorvete e
como o mirante, que quer ver o mar.

Parece bobagem.
Parece esquisito, mas não sei como continuar. Não sei...

Me aprofundar... Não sei.
Não sei como fazer, sem machucar.
Sem te ferir ou me ferir.
Não sei, sem me cortar.
Desculpe, mas não sei como continuar, essa poesia,
sem com minha tranqüilidade, acabar.

Minha cabeça está tão pesada.
Meus limites estão sendo diminuídos.
Minhas histórias estão se acabando.

Falta combustível... Falta a loucura louca.
Agora, só me resta, a loucura outra.
A que todos dominam e controlam.
Minha camisa de força química que,
graças a Deus existe.

Que vida sofrida... Que vida doida.
As únicas coisas que valem à pena são:
As pessoas que amo, meus quadros e a Lua.

Eu quero mais de minha vida.
Quero a minha cabeça de volta.
E que funcione de maneira adequada.

A minha,
às vezes não funciona e outras vezes,
funciona de maneira, completamente desordenada.
Não para...
O que faço?
Continuo ou paro?
Pensei comigo... Estou aqui, chorando e não posso parar.
Afinal, Deus está comigo, me quer vivo e o infinito é
bem maior que tudo isso.
Rezei...

Todo crepúsculo é mágico...
Até que se procure a morte num nascer de Sol e
se consiga a vida, num morrer de Lua.

Um beijo grande,

Maü Cardoso.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Cabeça, corpo e espírito. Retomando e querendo, uma nova vida assim, saudável...


Pronto... Acabou a moleza (e a preguiça).
Vou retomar a minha vida ativa.
Reativar meus músculos e restabelecer o antigo
padrão de batimentos cardíacos e pressão arterial.
.
De hoje em diante, e mais uma vez, minha vida será saudável.
Por que?
Para que?
Simples... Quero viver bem e o mais feliz, que eu conseguir.
.
Perguntinha: Por que não fazem o mesmo?
Tenho certeza que serão também, mais felizes.
Lembrem-se, é só recomeçar... Músculo tem memória.

Um beijo grande, com o coração batendo de alegria,

Maü Cardoso.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Espaço, tempo. Amor e liberdade...


Espaço... Tempo... Amor e liberdade.
Coisas que, para mim, são mágicas, misteriosas.
Reais, ou não...
Elas são imprescindíveis à vida e
necessárias aos sonhos.
São poesia, desejo, graça e fantasia.
Amar, no espaço. Sem chão. Sem paredes.
Amar, ao vento... Liberdade, sem tempo.
Ser livre. Poético. Sem ontem, nem amanhã.
Uma Terra sem mapas...

Um dia, sem tempo, eu sei, o amor viajará.
Livre, por entre vidas.
Assim, por nós, em sonhos...
Por entre brilhos e sorrisos.
E o tempo, sorrindo, dirá adeus.
Dirá, aos espaços rígidos, duros.
Espaços criados, assim, por nós imaginados.
Sentido por todos e de sentimento pouco delicado.

Lidar com limites.
Viver os limites.
Amar com limites.
É ruim? Não sei. Talvez, necessário.
É difícil, mas talvez seja importante. Ainda, não sei.
Vou viver e tentar.
Tentar descobrir.
Tentar viajar, nos meus sonhos livres e
nesses amplos e divinos, limites de amar.
Amar, viver, me entregar... Vou sentir e me deixar levar.

São os mistérios dos sonhos.
Mistérios de nossas vidas e viagens.
Afinal, escolhemos essas aventuras para viver.
Escolhemos os sonhos, para sonhar.
E escolhemos essa vida, para sentir, para viver e amar.

Lembrem-se de que somos deuses flutuantes.
Somos livres. Somos leves. Somos para amar e para o amor.
Somos sim e vamos tentar vencer o espaço. Tentar vencer o tempo.
E, pelo amor de Deus, vamos amar sem medo.
De maneira leve.
Respeitando nossos limites e os limites do próximo.
E que esse sentimento maravilhoso, que nasceu livre e grandioso,
possa continuar assim, para todo o sempre. Entre a paz e a paixão.

Um beijo muito grande,

Maü Cardoso.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Sob o mesmo céu...


A distância é sofrida e a saudade, quase sempre, dolorosa.
Observo, abro meu coração e reflito...
Neste céu, o luar e seu sorriso, lindos,
voam juntos, no caminho das estrelas.

Meu desejo aumenta e traduz...
Viaja, sempre te amando e reluz...
Sim, feliz e traduz todo o meu peito.

Meu bem, sonho contigo e flutuo.
Me lanço feliz, nos desejos...
Imagino como serão nossas vidas e assim,
me lembro do seu olhar e do bom sabor de seu beijo.
Sinto seu jeito tranqüilo.
Passo a sentir alegria.
Meus olhos traduzem seu brilho.
E assim, segue a vida, sob esse céu de poesia.

Meu Deus, não mais, a saudade, prevaleça.
Não quero...
Incomoda muito e, de repente, faz doer.
Vamos tentar, assim, outro caminho.
Tranqüilidade, confiança e a paz prevalecer.

Reflito...
Pelo céu, imagino o único caminho direto, entre mim e você.
O único caminho direto, fora meu pensamento e lembranças.
O céu... Esse céu, que está, ao mesmo tempo, sobre nós dois.
Está, ao mesmo tempo, olhando, cuidando. Enfim, iluminando
nossos passos, nossos caminhos e nossos olhares.
Esse céu, esse Sol, nossa Lua.
Ilumina. Chega e transforma.
Nos faz querer, nos faz sentir e assim, por fim, imaginar.
Quando olho o céu, imagino que, às vezes,
mesmo que por um tempo, você também, o olha, o vê.
E que você também, o sente.
Respiro fundo e suspiro. Imagino e observo.
Minha cabeça trabalha. Meu coração desperta.
E eu viajo, por entre meus pensamentos.
Por entre meus sentimentos e por esse seu lindo olhar.
Que insiste em me provocar e me fazer te querer...
Que insiste em compreender e que me ajuda a subir e a voar.

Minha querida, esse seu olhar... Que caminha e vem pelo ar.
Que vem pelo céu e que me faz viajar.
Obrigado... Sim, muito obrigado.
Por esse tão lindo sentimento.
Pelo que me fez (e pelo que me faz) sentir.
Obrigado por essas viagens lindas, repletas de paixão.
Por me amar e por ter me mostrado o sentimento do amor,
numa dimensão que até então, eu não conhecia.
Enfim, minha querida, obrigado por estar sob o mesmo céu,
ao mesmo tempo, em que eu estou.
Obrigado por estarmos juntos, nessa mesma vida.
Vivendo, aprendendo e desejando que esses nossos
momentos possam logo, logo, acontecer.
Minha querida, obrigado por me fazer sorrir e chorar.
Por descobrir, sentir e acreditar e, finalmente,
obrigado, pela verdade e por me fazer querer
de uma maneira maravilhosa, para essa vida, despertar.

Hoje, tenho a certeza de que estaremos, para sempre,
juntos, sob o mesmo céu e muito felizes...

Um grande beijo,

Maü Cardoso.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Deixe a chuva cair...


Adoro deitar na grama e olhar as nuvens no céu.
Adoro sorrir e sentir.
Sentir o prazer do seu ar assim, delicado, a molhar.
Adoro meu Deus.
Adoro sentir e com meu amor, respirar...
Adoro sentir o frescor dessas nuvens no céu, a passar.

Adoro deitar na grama e olhar assim, essas nuvens.
Adoro e preciso.
Adoro deixar o meu amor me beijar.
Sim, gosto do frescor desse toque e
do carinho e do gosto, do seu olhar.

Adoro, com meu amor, me deitar.
Adoro, na grama sentir e poder viver seu olhar.
Adoro sentir meu amor, entre as nuvens.
Adoro sonhar...
Adoro sentir meu amor, nessas nuvens de chuva.
Adoro te amar...

Experimente...
Deixe-a te abraçar e beijar.
Deixe-a te sentir e cheirar.
Deixe sim...
E depois, sorrindo, deixe a chuva cair... E molhar.
.
Um beijo grande,
.
Maü Cardoso.

sábado, 26 de junho de 2010

Pão de ontem...


Hoje, um pão de ontem comove minha fome.
Francamente.
Sorri, chorei e estou tentando entender.
Tentando imaginar como seria...
Meu Deus, como será?
.
Nuvem baixa se vai e, novamente se vai o azul.
Giz de cera volta, belisca, rabisca e brinca, no céu.
Realmente, um pão de ontem comove minha fome.
Francamente e me deixando no tempo, aguardo,
que ao fim do prazo, brotem as crianças vindas da chuva.
Sim... Que brotem azuis, pelo infinito.
Que brotem vindas do tempo, pelo céu e pelo vento.
Que brotem em meu pranto e, talvez sorrindo, em meu coração.
.
Pois é... Pensei, senti, me emocionei.
Depois sorri e decidi.
Por você e por mim, me ajoelhei...
Cheguei enfim, à minha verdade:
Aceito você, feliz, como sendo a ordem natural de minha vida.
Que o rio siga o seu curso e o céu, o seu destino precioso.
.
Obrigado minha vida... Homenagem a Oswaldo Loureiro...

Um beijo grande,

Maü Cardoso.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Me sinto bem. Me sinto, poesia...

Quadro "Casa de Pedra - Distorção", do autor.

Carinho, luz e magia.
Um olhar, seu perfume e poesia.
Um jardim.
Um desejo.
Um sorriso e um lampejo.
Assim, de luz. É como te vejo.
.
Te vejo assim, doce...
Doce de luz, de cor e fantasia.
Meu Deus, que delícia. Que alegria.
Me sinto bem.
Me sinto assim... Poesia.
.
Chocolate... Flores e doçura.
Um abraço, uma palavra, mel, ternura.
E de você, um sorriso bom.
.
Especial, é como te enxergo e te vejo.
Especial do bem.
Especial de quem se preocupa.
De quem pensa e de quem sente.
Especial de quem se mostra aos poucos.
Seu jeito, suas formas, seu olhar.
Você, quando sorri, consegue me encantar.
Me traduzir, decifrar.
E eu, quando ao seu lado, fico em paz.
Me sinto zen e iluminado também.
Minha querida... Luz de minha vida, você me faz muito bem.
.
Um beijo grande,
.
Maü Cardoso.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Poço, lugar molhado, onde o azul acontece...


Hoje me sinto no fundo de um poço...
No fundo de um poço encantado.

Se fizer força, vejo cor.
Se fechar os olhos, sinto a luz.
Sim, vejo, sinto e choro.
Choro por querer e choro por sentir...
Mas, no fundo, vejo a saudade.
Saudade bonita, desejo sincero e
o carinho gostoso, desse amor maravilhoso.
Meu Deus, que saudade.

Hoje me sinto no fundo de um poço...
No fundo de um poço azul.

Sabem qual é a cor do amor?

Um beijo, do tamanho do azul,

Maü Cardoso.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Viver, tendo a espera como companheira...


Escrever, viver e desejar...
Tentar sorrir, fechar os olhos... Tentar chorar.
De coração, com o céu, com a chuva e o luar.
Sim, é o que tenho feito em minha vida, por agora,
enquanto não a tenho por perto...
.
Pensar, lembrar e sorrir.
Assim, por você, tentar luzir. Me emocionar...
Conseguir fazer, conquistar... Sentir, chorar.
Por você, tentar viver.
Tentar, por nosso amor e pelo brilho, me alegrar...
.
Ah, a espera... Sem um tempo certo, não é fácil.
Por você, o trabalho, a busca e o desejo.
Seu sorriso, o olhar e um abraço.
Para mim, uma graça, uma luz e o nosso beijo...
.
Olhar para o céu e sentir... Seu olhar e seu carinho.
Nossas vidas, sentimentos. Nossos sonhos, nosso ninho...
.
Por enquanto, em meu coração, é assim que vou.
Por enquanto, é assim que te espero...
Com vontade, fidelidade e amor.
Com carinho, verdade e uma flor.
Por mim, por você e por esse nosso lindo sentimento.
.
Um beijo grande,
.
Maü Cardoso.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Estrada, sob a luz da Lua...

Quadro "Alma de índio - Floresta", pintado pelo autor.

Chuva de mel e um sorriso no rosto. Um carinho...
Cachoeira de sonhos, com um beijo molhado e um bom vinho.
Luar de prata e um arco-íris de Lua.
Vida... Minha querida maravilha.
.
Meu Deus, isso é um sonho ou uma verdade bonita?
Como seria?
Como será?
Será um amor por inteiro, tranqüilo e feliz... Verdadeiro?
Pode ser, sim...
Quando um olhar, sem duvidas ou medo, encontra o seu par...

Quando um querido coração encontra sua luz e o seu caminho,
sorrindo feliz, antes na escuridão e agora ao luar.

Quando uma alma voadora, refletida de amor e desejo,
desliza no céu, sem medo, sem duvidas e com o coração tranqüilo.

Meu Deus... É isso. Acho que estou no caminho.
Faço porque amo,
digo porque sinto e amo, porque somos um só.

Poder conhecer e desejar.
Poder, com amor e verdade, nosso futuro, costurar.
E, finalmente, com paixão e sonhos, poder crescer e se entregar...
.
Amo demais.
Amo, até o fim.
E amo sem medo... Sem medo de ser feliz.
.
Muito obrigado, querido Deus, por esse amor legítimo e tão verdadeiro.
E para você, querida estrela, o brilho do meu olhar.

Um beijo muito grande,

Maü Cardoso.